SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Serviços

Atento sofre ataque de hackers

A empresa conta com mais de 400 clientes e 150 mil funcionários em 14 países. No Brasil, atende a Vivo

Publicado

em

A empresa de call center Atento sofreu um ataque de hackers e está com suas operações paralisadas. Na noite deste domingo (17), a companhia

A empresa de call center Atento sofreu um ataque cibernético em seus sistemas no Brasil, na manhã deste domingo (17) e está com suas operações paralisadas. Na noite de domingo, a companhia enviou um comunicado aos seus clientes informando que “detectou um ataque de cibersegurança e implementou imediatamente todos os protocolos de segurança cibernética ao seu alcance para conter e avaliar a ameaça”.

Até o momento, não há nenhuma evidência de que os clientes tiveram seus dados vazados, mas muitas operações foram retiradas do ar para evitar maiores riscos. “Continuamos trabalhando para restaurar o serviço aos nossos clientes, o mais rápido possível”, afirmou a empresa no comunicado.

Com operações em 14 países, a Atento conta com mais de 400 clientes e 150 mil funcionários. No Brasil, atende a operadora de telefonia Vivo e muitos bancos.

Os ataques, em sua maioria usando o que mundo tecnológico chama de ransomware, têm se tornado cada vez mais frequentes no mercado brasileiro e mostrado a fragilidade dos sistemas.

 

Serviços

CLN contrata temporariamente no final de ano

Objetivo é atender ao aumento no fluxo de veículos que ocorre na alta estação com as férias e festas

Publicado

em

oferecer mais praticidade, comodidade e segurança aos usuários que trafegam pela rodovia, a Concessionária Litoral Norte (CLN)
Foto: Divulgação/CLN

Com a chegada da alta estação e das festas de final de ano, há um aumento de fluxo na BA-099. Por isso, com o objetivo de oferecer mais praticidade, comodidade e segurança aos usuários que trafegam pela rodovia, a Concessionária Litoral Norte (CLN), uma empresa do Grupo Invepar, fará contratações temporárias para o período. Ao total serão cerca de 20 vagas para Operador de Pedágio, metade delas já foi ocupada. A outra metade tem previsão para início em dezembro.

“Essas contratações têm como objetivo aumentar o número de baias disponíveis, diminuir as filas e assim fazer com que o usuário passe pelo pedágio de maneira mais ágil”, explica Indiamara Bonfim, Analista de Recursos Humanos da CLN. Ainda de acordo com ela, os contratos temporários se estendem até o mês de março, período em que normalmente acontece o carnaval.

“Após o tempo previamente estabelecido, é feita uma avaliação e essas pessoas que foram contratadas de forma temporária podem terminar sendo efetivadas e se tornando colaboradores da empresa”, afirma.

Por estar inserida no município de Camaçari-BA, a CLN tem especial atenção com a comunidade e prioriza sempre em seus processos seletivos as pessoas do entorno. Para se candidatar às vagas não é preciso ter experiência prévia, pois a CLN fornece o treinamento necessário. Os únicos requisitos são ser maior de 18 anos e ter o segundo grau completo. “Gostar de lidar com pessoas é um diferencial, pois essa é uma tarefa que vai precisar ser realizada diariamente na função”, explica Indiamara”.

Para se candidatar basta acessar as vagas em aberto na sessão Trabalhe Conosco no site da CLN.

Continue Lendo

Serviços

Moura Dubeux nega irregularidades na comercialização de imóveis

Em nota, a empresa esclarece que apresentou toda documentação solicitada do empreendimento sob análise

Publicado

em

(Sedur) para apurar irregularidades em negócios imobiliários envolvendo sete incorporadoras, a construtora Moura Dubeux enviou uma nota
Foto: Pixabay

Sobre a operação deflagrada nesta quarta-feira (10), pela Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) para apurar irregularidades em negócios imobiliários envolvendo sete incorporadoras, a construtora Moura Dubeux enviou uma nota esclarecendo que apresentou toda documentação solicitada do empreendimento sob análise e irá comprovar a total conformidade legal.

Confira a nota da Moura Dubeux

Quanto a denúncia realizada pela ADEMI-BA na Delegacia do Consumidor contra diversas empresas do setor imobiliário, por supostas vendas de imóveis sem os Registros de Incorporação (RI), a Moura Dubeux informa que apresentou o registro de incorporação e demais documentos solicitados do empreendimento sob análise e prestará todos os esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários, comprovando sua total conformidade legal.

A companhia ratifica seu compromisso ético e cumprimento rigoroso de todas as normas vigentes e confia no pronto esclarecimento de todos os fatos relacionados ao tema, comprovando sua total regularidade na Bahia e em todos os locais em que atua.

A Moura Dubeux reforça ainda que sempre esteve e continua à disposição para esclarecer qualquer informação a respeito das suas operações, evitando, assim, que notícias distorcidas possam ser propagadas.

Continue Lendo

Serviços

Decon apura comercialização irregular de imóveis

Sete incorporadoras foram apontadas pela Ademi-BA como responsáveis por essas negociações

Publicado

em

deflagrada, na quarta-feira (10), pela Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e
Foto: Tony Silva/Ascom-PC

Uma operação interagências deflagrada, na quarta-feira (10), pela Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), apura denúncias de irregularidades em negócios imobiliários, em Salvador. As equipes estiveram em diversos canteiros de obras e sedes das empresas nos bairros do Costa Azul, Stiep, Comércio, nas Avenidas ACM e Luís Viana Filho, além do município de Lauro de Freitas.

Sete incorporadoras foram apontadas pela Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) como responsáveis pela negociação irregular de imóveis, em diversos empreendimentos na capital baiana. Nas empresas, foram fiscalizadas a regularidade da obra, por meio de alvarás e licença, a possibilidade de propaganda enganosa e outros crimes contra a economia popular, que se traduz na venda de imóveis sem os documentos necessários e obrigatórios.

Durante as ações, as equipes da Decon arrecadaram documentos e materiais de publicidade que serão analisados. Representantes das incorporadoras foram notificados a comparecerem na unidade especializada para prestarem esclarecimentos.

Continue Lendo

Mais Lidas