SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Social

Arretadas: cinco baianas que fazem história

Neste 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, o Bahia Pra Você faz uma homenagem às guerreiras que fazem história

Publicado

em

Elas têm um poder diferenciado: além de mulheres, são baianas, nordestinas, arretadas! E para enfrentar os obstáculos na sociedade é preciso

Elas têm um poder diferenciado: além de mulheres, são baianas, nordestinas, arretadas! E para enfrentar os obstáculos na sociedade é preciso muita coragem e muita ‘força na peruca’. Para elas, ainda é necessário reforçar as energias para mostrar que podem e devem. Todas as mulheres são incrivelmente fortes e insubstituíveis, e neste 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, o Bahia Pra Você faz uma homenagem a todas mulheres e em especial a essas guerreiras que fazem história.

Margareth Menezes
Elas têm um poder diferenciado: além de mulheres, são baianas, nordestinas, arretadas! E para enfrentar os obstáculos na sociedade é preciso

Foto: Divulgação

A rainha dos blocos de carnavais tem um espaço especial em nossa lista de mulheres ‘porretas’. Popularmente conhecida pelo seu single ‘Faraó’, a cantora, compositora e atriz, brilha desde 1962 quando veio ao mundo na cidade de Salvador. Dona de uma voz potente e marcante, Margareth já rodou o mundo levando seu talento e divulgando a Bahia, em turnês nacionais e internacionais. Margareth Menezes não pode deixar de estar registrada aqui, não é mesmo?

Amanda Nunes
Elas têm um poder diferenciado: além de mulheres, são baianas, nordestinas, arretadas! E para enfrentar os obstáculos na sociedade é preciso

Foto: Divulgação UFC

Pojucana, campeã peso galo e peso pena do UFC, gay, mãe, uma verdadeira ‘Leoa’ como é conhecida dentro e fora do octógono. Amanda é mais uma baiana arretada que alucinou seus fãs neste último sábado (6), ao manter o cinturão e garantir a 12ª vitória consecutiva. Criada pela mãe, junto com suas irmãs, na cidade de Pojuca (BA), há cerca de 90 km de Salvador, Amanda ganhou espaço no esporte e desde então carrega o título com talento e garra. A lutadora também se destaca por ser a primeira campeã homossexual, quebrando preconceitos e injustiça em sua jornada.

Alana Rocha
Elas têm um poder diferenciado: além de mulheres, são baianas, nordestinas, arretadas! E para enfrentar os obstáculos na sociedade é preciso

Foto: Instagram pessoal

Alana tem daquelas manias de deixar a gente crente de esperança e superação. A repórter, nascida em Riachão de Jacuípe, é a primeira mulher trans num programa policial de televisão em todo o Brasil e sempre mostra que pode. Já enfrentou preconceitos e repreensões no ambiente de trabalho, mas sempre com garra, ela não para, por isso, tem um lugar mais que reservado em nosso ranking de mulheres arretadas.

Manuela Dias

Foto: Leo Martins/Agência O Globo

Autora de obras renomadas como a novela “Amor de Mãe” e a série Justiça (2016), na qual ganhou indicação ao Emmy Internacional, a escritora soteropolitana, além de atriz, roteirista, dando enormes contribuições a novelas e seriados, como Cordel Encantado e Ligações Perigosas, ela ainda carrega o título de supermãe. Formada em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e em cinema pela Escola de Santo Antônio de los Baños, em Cuba, onde foi aluna do grande escritor colombiano Gabriel García Márquez e carrega nas costas o peso de mulherão arretada.

Lívia Maria e Sant’Anna Vaz

Foto: Instagram pessoal

Pensa numa mulher retada? É a promotora Lívia Maria, que junto com o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), promoveu um trabalho contra o racismo e a intolerância religiosa. Lívia foi reconhecida como uma das 100 pessoas com descendência africana mais influentes do mundo, pelo Mais Influente Afrodescendente (Mipad). Não é para menos, não é verdade? Formada em Relações Públicas e em Direito, Lívia tem mestrado e é doutoranda. Atualmente a promotora é coordenadora do Grupo de Atuação Especial de Proteção dos Direitos Humanos e Combate à Discriminação (GEDHDIS/MP-BA) e do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e da População LGBT (GEDEM/MP-BA). Tem que está nessa lista das arretadas, não é verdade?

 

Gostou? Compartilhe e comente qual a mulher mais arretada você conhece.

 

Social

Pescadores de Bom Jesus da Lapa recebem DAP

Os interessados podem solicitar a Declaração de Aptidão de 8h às 12 e das 13h às 17h30

Publicado

em

A Bahia Pesca vai cadastrar, de 4 a 10 de novembro, pescadores e marisqueiras de Bom Jesus da Lapa para obterem a Declaração de Aptidão
Foto: Ascom/Bahia Pesca

A Bahia Pesca vai cadastrar, de 4 a 10 de novembro, pescadores e marisqueiras de Bom Jesus da Lapa para obterem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e terem acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). 

Nos dias 4, 5 e 6 a ação será realizada no quilombo Lagoa das PiranhasJá nos dias 8, 9 e 10 o cadastramento acontece na colônia Z-32Os interessados podem solicitar a DAP de 8h às 12 e das 13h às 17h30.  

A Bahia Pesca informa que para ter acesso ao documento, os pescadores e marisqueiras devem apresentar cópias de RG e CPF (inclusive dos cônjuges, se houver), comprovante de residência, Registro Geral de Pesca, NIT ou PIS, certidão de casamento e, no caso de viúvos, certidão de óbito do parceiro. É preciso também informar a renda dos membros da família.  

“Com a DAP o pescador é reconhecido como produtor rural e pode acessar diversos programas dos governos estadual e federal para desenvolvimento da pesca e aquicultura, a exemplo de financiamentos com baixa taxa de juros”, afirma coordenadora de promoção social da Bahia Pesca, Eliana Carla Ramos.  

Continue Lendo

Social

8º GBM reforça alimentação de famílias carentes em Jequié

Toda a ação foi realizada respeitando as medidas de combate à disseminação do novo coronavírus

Publicado

em

carentes do município de Jequié, no Sudoeste baiano, após serem distribuídos por equipes do 8º Grupamento de Bombeiros Militar (8º GBM/Jequié).
Fotos: Divulgação/SSP

Duzentas porções de sopa e 400 pães reforçaram a alimentação de famílias carentes do município de Jequié, no Sudoeste baiano, após serem distribuídos por equipes do 8º Grupamento de Bombeiros Militar (8º GBM/Jequié). Ação aconteceu no final da tarde de quarta-feira (20), durante mais uma edição da campanha ‘Sopa Solidária’.

Segundo o comandante da unidade, tenente-coronel Bruno André Faneli, a entrega de alimentos acontece quinzenalmente, em bairros carentes monitorados pelo 8º GBM.

“Nossa equipe se empenha, voluntariamente, desde o meio do ano, para que essas pessoas não passem fome. Com a ajuda de comerciantes e feirantes que doam verduras, conseguimos preparar o alimento”, contou o oficial.

Moradores dos bairros KM 3 e 4 e do Jequiezinho foram contemplados com os copos de sopa. Toda a ação foi realizada respeitando as medidas de combate à disseminação do novo coronavírus.

Continue Lendo

Social

Ligadas por Fios arrecada mechas de cabelo

O projeto transforma as doações em perucas e distribui a mulheres que perderam os fios naturais por conta do tratamento contra o câncer

Publicado

em

da Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência de Prevenção à Violência, lançou a edição 2021 do Projeto Ligadas por Fios
Foto: Carol Garcia/GOVBA

A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio da Superintendência de Prevenção à Violência, lançou a edição 2021 do Projeto Ligadas por Fios nesta sexta-feira (1º), no auditório do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O objetivo é arrecadar mechas de cabelo que serão transformadas em perucas e distribuídas a mulheres que perderam os fios naturais por conta do tratamento contra o câncer. Lenços, bonés, chapéus e outros acessórios também podem ser doados em pontos de arrecadação, espalhados por Salvador e no interior do estado, até o dia 29 de outubro. O perfil @ligadasporfios no Instagram é o canal oficial para mais informações.

“As pessoas podem fazer essa doação, essa entrega de amor em mechas, a partir das lojas da Lusa Cosméticos em shoppings e nos nossos quartéis e Bases Comunitárias de Segurança [BCS]. Estarão abertos os quartéis do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar, assim como os espaços das delegacias”, explicou a superintendente de Prevenção à Violência, major Denice Santiago.

As interessadas em receber as perucas devem entrar no site do Instituto Amor em Mechas (amoremmechas.com) e se inscrever. Pacientes do Hospital da Mulher (HM), em Salvador, também serão encaminhadas para a ação, como é o caso da operadora de caixa Eliene Almeida. Em tratamento de câncer de mama desde o início do ano no HM, ela perdeu todo o cabelo por conta da quimioterapia e recebeu, durante o lançamento da ação, um kit com uma peruca e acessórios. “Com certeza, esse ato ajuda muito, principalmente na autoestima da mulher”, afirmou Eliene.

Além do HM, o projeto tem o apoio de patrocinadores, parceiros e madrinhas que vão ajudar a promover a iniciativa, arrecadar e receber doações. Palestras também fazem parte da programação.

Participam da ação ainda as secretarias da Saúde (Sesab) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e o Planserv. “Neste ano, a gente vai continuar com o chamamento para o autocuidado, com atividades e levando a urna para captar mechas de cabelo e apoiar as pessoas. Nada mais inteligente do que absorver, viver essa campanha e ajudar a multiplicar essa ideia”, destacou a coordenadora geral do Planserv, Socorro Brito.

Orientações

As mechas para doação precisam ter ao menos 15 centímetros. Os fios devem estar limpos e secos, presos com um elástico e armazenados em um saquinho para serem depositados nas urnas do projeto e não embaraçarem. Não precisa doar todo o cabelo.

“É uma sensação muito gratificante, porque você tem consciência que está contribuindo para autoestima e esperança de mulheres que estão passando por um momento muito complicado. Não é um corte de cabelo. São algumas mechas e você fala a quantidade que quer doar, contribuindo com essa campanha muito necessária”, declarou a jornalista Silvania Nascimento, que fez a doação em 2019, primeiro ano do Ligadas por Fios, quando foram arrecadados 154 quilos de cabelo, resultando na confecção de dezenas de perucas.

Continue Lendo

Mais Lidas