SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Inovação

Musk acumula perda de US$ 49 bilhões no patrimônio

As ações atingiram o menor nível em 2022 e caíram 28%

Publicado

em

Desde que anunciou interesse em comprar o Twitter, Elon Musk acumula perda de US$ 49 bilhões em seu patrimônio. A queda de 6% nas ações da fabricante de carros Tesla, que pertence ao empresário, causou nova perda de US$ 12,3 bilhões na 4ª feira (18.mai.2022).

Desde que anunciou interesse em comprar o Twitter, Elon Musk acumula perda de US$ 49 bilhões em seu patrimônio. A queda de 6% nas ações da fabricante de carros Tesla, que pertence ao empresário, causou nova perda de US$ 12,3 bilhões na 4ª feira (18.mai.2022).

As ações atingiram o menor nível em 2022 e caíram 28%. Em 14 de abril, Musk fez uma oferta de US$ 44 bilhões pelo Twitter.

Os comentários políticos do bilionário no Twitter também abalam os negócios, segundo o site Fortune.com. Mesmo com as sucessivas perdas, Elon Musk é a pessoa mais rica do mundo, segundo o Bloomberg Billionaires Index. Tem fortuna estimada em US$ 210 bilhões (equivalente a 1% do PIB dos EUA). O valor, no entanto, é bem menor do que os US$ 340 bilhões que ele alcançou em novembro de 2021.

SUSPENSÃO Musk disse na 2ª feira (16.mai) que o acordo da compra do Twitter “não pode avançar” até que a big tech mostre provas sobre os dados de contas falsas e spam. O CEO da plataforma, Parag Agrawal, disse que menos de 5% dos perfis são falsos. Segundo Musk, o número de contas falsas é de 20%.

Inovação

Programas do Estado levam sinal de celular e internet ao interior

Serão mais de 170 comunidades ligadas através do sinal de celular e internet

Publicado

em

Executado em parceria pelas secretarias estaduais de Infraestrutura (Seinfra) e da Fazenda (Sefaz), o Programa Fala Bahia, que já promoveu a cobertura móvel para 105 localidades baianas desde 2019, contemplará localidades distantes com sinal de celular e acesso à internet.
Foto: Joá Souza/GOVBA

Executado em parceria pelas secretarias estaduais de Infraestrutura (Seinfra) e da Fazenda (Sefaz), o Programa Fala Bahia, que já promoveu a cobertura móvel para 105 localidades baianas desde 2019, contemplará localidades distantes com sinal de celular e acesso à internet.

De acordo com o secretário da Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, o Governo do Estado recebe diversos pedidos para a implantação de sinal de celular nos distritos, nas vilas e nas pequenas comunidades. “As operadoras têm a obrigação de colocar sinal de celular apenas na sede dos municípios. Nós tínhamos 12 distritos que eram maiores do que a sua própria sede, e cerca de 120 distritos que são maiores do que o menor município do estado. Após a criação do programa, já temos 105 distritos conectados com sinal de celular”, detalhou.

Segundo ele, mais 15 localidades serão incluídas até o mês de junho, e mais 57 até o final do ano. Serão mais de 170 comunidades ligadas através do sinal de celular e internet.

Outro programa estadual voltado para a inclusão digital em pequenos municípios e distritos é o Conecta Bahia, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que leva Wi-Fi livre às praças do interior. A iniciativa conta com recursos próprios e tem o intuito de oferecer conectividade em 250 localidades de toda a Bahia.

“Os documentos já estão disponíveis de forma digital, o título de eleitor já é digital, o acesso ao banco se dá através de aplicativos. E agora, com o pix, o meio de pagamento imediato é através do celular. Estamos fazendo uma inclusão social de boa parte da população que estava isolada da rede digital, que estavam excluídos socialmente”, destacou Cavalcanti.

No distrito de Bonfim de Feira, zona rural de Feira de Santana, três homens cruzam a praça a cavalo. Um deles, o vaqueiro David Souza, leva o celular em uma das mãos. “Eu uso para o trabalho, faço pesquisa, melhorou um bocado de coisa. Se tiver uma emergência na roça, tem como pedir ajuda”.

Também em Bonfim de Feira, o comerciante Idelfonso da Paixão tem uma mercearia e um depósito. Ele aceita as encomendas por telefone e o pagamento pode ser feito por pix ou com cartão. “Eu pagava R$ 140 na linha fixa, agora pago menos de R$ 30 no celular. Antes, não podia passar a máquina de cartão, porque não tinha sinal. A internet aumentou muito as minhas vendas”, comemora.

Mais desenvolvimento e cidadania

De acordo com o coordenador de Infraestrutura da Secti, Grinaldo Oliveira, o Conecta Bahia é um projeto que visa popularizar a ciência e a tecnologia, e também promover a cidadania. “A Internet hoje é a principal fonte de informação e é a forma como o cidadão acessa o mundo. No momento em que nós levamos internet às praças, nós estamos integrando essas praças a um universo de informações e serviços públicos que as pessoas podem usufruir a partir desse acesso livre”.

A instalação do serviço é feita através de convênios firmados com as gestões municipais. “As prefeituras entram com o link de internet, o poste onde vai ser instalado e o fornecimento de eletricidade. A Secti vem com a solução, que é o equipamento de Wi-Fi que vai fazer a cobertura de um raio de 50 até 200 metros da praça”, explica Grinaldo. A solução conta também com uma governança em nuvem que permite gerenciar todas as praças, garantindo o pleno funcionamento dos equipamentos e acesso imediato de manutenção em caso de problemas.

Praças movimentadas

Leni Sena tem uma loja na praça do município de Tanquinho, atendida pelo Wi-Fi aberto. “Com o Wi-Fi, o movimento na praça aumentou. Tem gente que vem só para ficar conectado, e essa conexão facilita nas vendas e nas formas de pagamento”.

As estudantes Joice Silva e Carla Beatriz são frequentadoras da praça da cidade. “A internet é muito boa para postar vídeos, trocar mensagens e também para fazer os deveres da escola”, afirma Joice. Já Carla usa para fazer pesquisas. “Faço os trabalhos que a professora passa, converso com minha mãe, com os amigos no WhatsApp. É muito bom”

Continue Lendo

Inovação

Orkut é reativado e internautas especulam possível retorno

A mensagem dá a entender que uma nova plataforma está para ser lançada

Publicado

em

O Orkut, rede social popular nos anos 2000 pode voltar. Desde que o domínio orkut.com foi reativado, na última quarta-feira (27), os internautas querem saber quando a plataforma, extinta em 2014, vai voltar a funcionar e se já é possível criar uma conta na plataforma. Tudo ainda está incerto
Foto: Reprodução

O Orkut, rede social popular nos anos 2000 pode voltar. Desde que o domínio orkut.com foi reativado, na última quarta-feira (27), os internautas querem saber quando a plataforma, extinta em 2014, vai voltar a funcionar e se já é possível criar uma conta na plataforma. Tudo ainda está incerto, mas internaltas já especulam possível volta da rede social.

Segundo o criador do site Orkut Büyükkökten, está sendo construído “algo novo e pretende apresentá-lo ao mundo em breve.”  A rede social acumulou cerca de 30 milhões de usuários no Brasil enquanto estava em vigor, e as pessoas podiam compartilhar um pouco da própria vida num estilo diferente das redes de hoje, com as conversas centradas em comunidades no melhor estilo fórum.

“Acredito no poder da conexão para mudar o mundo. Acredito que o mundo seja um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais”, registrou em outro trecho da mensagem.

A mensagem dá a entender que uma nova plataforma está para ser lançada, e os dizeres sobre conexão entre pessoas reforçam a ideia de que se trate de uma rede social. O uso da logomarca do finado site fortalece o sentimento de que se trata de uma nova versão do Orkut, talvez resgatando os recursos mais amados da antiga rede, mas com uma roupagem diferente.

No entanto, o texto, que traz versões em inglês e português, é bastante aberto a interpretações. O futuro projeto poderia também ser algo completamente diferente — ou nem mesmo vir a ser lançado.

Apesar de reativado, o domínio orkut.com não traz qualquer forma de login ou formulário para criação de conta. Existe apenas um espaço, ao final do comunicado, para quem quiser registrar seu e-mail e receber as novidades sobre o novo projeto de Orkut Büyükkökten em primeira mão.

Continue Lendo

Inovação

Governo do Estado inaugura laboratório para projetos de cidades inteligentes

Também chamado de Laboratório Vivo para Cidades Inteligentes, a unidade foi instalada no Parque Tecnológico, em Salvador

Publicado

em

Uma nova ferramenta para elaboração de projetos que ajudem na formatação de cidades inteligentes é uma das apostas da Secretaria de Ciência,
Foto: Carol Garcia/GOVBA

Uma nova ferramenta para elaboração de projetos que ajudem na formatação de cidades inteligentes é uma das apostas da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), que inaugurou o Espaço Inovar nesta terça-feira (22).

Também chamado de Laboratório Vivo para Cidades Inteligentes, a unidade foi instalada no Parque Tecnológico, em Salvador, e pretende agregar cientistas, pesquisadores e empreendedores interessados em desenvolver e testar seus projetos tecnológicos voltados para oferta de serviços necessários ao funcionamento de uma cidade, em diferentes níveis de complexidade.

O Espaço Inovar também funcionará como uma área de showcase para demonstração de simulações das soluções tecnológicas oferecidas para determinados serviços. A secretária em exercício da Secti, Mara Souza, destacou que “este é um laboratório de experimentação que tem como objetivo ser um simulador para que empreendedores, que é nosso público-alvo, possam desenvolver suas soluções para os municípios. A gente pode desenvolver, por meio dos empreendedores e startups, soluções tecnológicas que vão desde o controle da iluminação pública a questões de segurança que podem ser demonstradas aos prefeitos e prefeitas, por exemplo. O objetivo é alinhar as ações públicas com a nova economia. Um empreendedor que muitas vezes não dispõe de muitos recursos tecnológicos poderá encontrar no nosso espaço a oportunidade que precisava”.

Neste primeiro momento, a Secti realiza a ação de divulgação para que os empreendedores conheçam as funcionalidades do equipamento. Em breve, será lançado edital para as empresas interessadas em desenvolver e aprimorar suas soluções tecnológicas no Espaço Inovar. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas no site da Secti (www.secti.ba.gov.br).

Para o superintendente de Inovação da Secti, Agnaldo Freire, o principal diferencial do projeto é permitir que os gestores públicos conheçam soluções tecnológicas para controle de catástrofes, eficiência energética e outras ações, dentro de um ambiente fechado e controlado.

“É uma excelente oportunidade para que o gestor público conheça essas tecnologias, sem a necessidade de um grande espaço de experimentação, já que ele consegue simular neste espaço todas as condições reais que envolvem a dinâmica de uma cidade. Dificilmente, o poder público consegue ter essa oportunidade de uma forma simples e didática. O papel do Estado é promover essa convergência de quem tem a solução para quem demanda para um determinado tipo de problema”, explicou o superintendente.

Continue Lendo

Mais Lidas