SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Cultura

São João de Paripe leva diversão e renda extra para o Subúrbio

A festa é uma oportunidade para aquecer a economia do bairro, com bares e restaurantes lotados

Publicado

em

Mais de três mil pessoas se divertiram nesta sexta-feira (24), segunda noite do São João de Paripe, na Praça
Foto: Antonio Queirós/GOVBA

Mais de três mil pessoas se divertiram nesta sexta-feira (24), segunda noite do São João de Paripe, na Praça João Martins. O arrocha do cantor Pablo levantou o público com seus maiores sucessos, como BiluBilu, Porque Homem Não Chora e Chora Não Bebê. Os Barões da Pisadinha levaram o novo ritmo ao Subúrbio Ferroviário de Salvador. Dinho Santos, natural de Paripe, revisitou seu bairro de origem, com um repertório repleto de forró e de música sertaneja. Contando, ainda, com o goiano Pedro Libe, a festa organizada pelo Governo do Estado, através da Bahiatursa, foi uma oportunidade, também, para aquecer a economia do bairro, com bares e restaurantes lotados, além dos vendedores ambulantes.

As amigas Leila Araújo, 34 anos, e Suellen de Andrade, 32, aproveitaram a oportunidade para mostrar o São João para os filhos pequenos. “Eu moro aqui em Salvador mesmo, em Brotas, e vim porque a Suellen é minha amiga de infância, desde os dez anos, e mora aqui. Nós viemos por ser um local calmo, a gente pode trazer as crianças”. Suellen afirma que todos os anos participa da festa. “Lá de casa, da varanda, dá para ver os shows. E hoje nós viemos mais cedo para as crianças poderem brincar, soltar os fogos”.

Reforço no orçamento

Desde a primeira edição, Kezia Azevedo, 22 anos, monta uma barraca de bebidas na avenida principal, em frente à Praça João Martins. “Vamos aproveitar que as festas voltaram. Nós estávamos em época de pandemia, todo mundo desempregado, principalmente quem é ambulante, que não tinha onde tirar renda. E agora a gente vai conseguir fazer um dinheiro para pagar nossas contas. É um bom recomeço para a gente que estava parado. Agora temos a festa e podemos trabalhar”.

Vendedor de algodão doce, Josenilton Reis conta com o dinheiro que vai levantar com a venda do produto durante a festa. “Espero vender essa quantidade que eu trouxe para poder comprar um saco de cimento e uma viga de ferro, porque estou fazendo a alvenaria da casa. E a gente vai vivendo assim, é com esse trabalho que eu tento manter minha família”.

Palavra de artista

Pablo afirmou que a energia da galera de Paripe é espetacular e sempre positiva. “A gente tem uma história muito especial com esse público de Paripe e de Periperi, é uma galera que me abraçou sempre com muito carinho, desde o início da minha carreira, no Asas Livres. Hoje a galera continua me abraçando do mesmo jeito, de forma super positiva, e eu fico muito feliz de poder participar desse São João junto com esse público massa aqui”.

Os Barões da Pisadinha também foram aguardados ansiosamente pelo público. Formado por Rodrigo e Felipe Barão, vocalista e tecladista, o duo apresenta a Pisadinha, ritmo derivado do forró que usa teclado e sintetizadores para simplificar a produção. Entre as canções, Recairei, TáRocheda, Basta Você Me Ligar e Já Que Me Ensinou a Beber. A noite termina com Pedro Libe.

Felipe Barão destacou a importância do investimento do Governo do Estado no São João da Bahia. “É muito importante esse investimento porque nem todo mundo tem condições de comprar um ingresso para assistir shows de grande porte. Por isso eu quero dar os parabéns ao Governo do Estado por essa festa, porque aqui no Subúrbio toda essa população teve o privilégio de assistir os Barões da Pisadinha, o Pablo, e tantas atrações de primeira linha que passaram por esse palco”.

O músico Dinho Santos é de Paripe e se apresentou pela terceira vez na festa, abrindo a noite. “É sempre uma emoção tocar, ainda mais dentro de casa, no meu bairro, onde eu conheço a galera, muitos amigos de infância, gente que me acompanha no dia a dia. Estou realmente muito feliz, então eu preparei um repertório muito especial, muito sertanejo, arrocha e muito forró que não pode faltar no São João”.

Encerrando a noite, o goiano Pedro Libe trouxe o ritmo sertanejo para o São João da Bahia: “é baum demais da conta, como se diz lá em Goiás, estar aqui em Paripe pela primeira vez, ver que a galera está empolgada. O nosso repertório é bem animado, nós ficamos dois anos parados e agora voltamos com essa energia da Bahia. O São João da Bahia é um dos maiores do País, é uma honra para mim ter esse privilégio de cantar aqui hoje.”

Saúde e Segurança

A Operação São João conta ainda com o efetivo de 28 mil policiais e bombeiros e, pela primeira vez, está utilizando o Sistema de Reconhecimento Facial. A tecnologia, que já ajudou a retirar 262 criminosos das ruas, auxilia a polícia a promover uma festa de paz e muita diversão para baianos e turistas. Para tanto, câmeras foram distribuídas nos quatro pontos de festa em Salvador: Paripe, Periperi, Parque de Exposições, Pelourinho. Outras 11 cidades do interior da Bahia também vão ser contempladas com o reforço tecnológico. Mais de R$ 9 milhões de reais foram empregados pela SSP, para garantia de efetivo e da estrutura.

O esquema de segurança voltado para os festejos vai até domingo (26) e segue até o dia 2 de julho, feriado da Independência da Bahia. O efetivo vai atuar em todo o estado nas ações preventivas, através das patrulhas nas áreas de festa e fiscalização dos itens de segurança dos espaços, e também nas ações de monitoramento e investigação, com o aumento dos plantões e dos quadros disponibilizados nas delegacias.

Durante a festa, a Secretaria da Saúde (Sesab), junto com a secretaria de Turismo (Bahiatursa), está distribuindo cerca de 1 milhão de preservativos masculinos e femininos. A ação ‘Camisinha tá na mão’ tem como objetivo alertar milhões de baianos e turistas sobre a importância da prevenção contra infecções sexualmente transmissíveis e a prática do sexo seguro.

Mais São João da Bahia

A programação do São João da Bahia prossegue até o 2 de julho no Pelourinho e, a novidade de 2022, no Parque de Exposições, além das tradicionais festas no interior do Estado. No Centro Histórico e na Paralela, a festa se estende até o dia 26. Festejando a Independência da Bahia, a comemoração segue de 30 a 2 de Julho no Parque de Exposições.

Cultura

Atriz Anne Heche morre após acidente de carro

A família de Anne Heche disse mais cedo que “não se espera que a atriz norte-americana sobreviva”

Publicado

em

A atriz norte-americana Anne Heche morreu, aos 53 anos, uma semana depois de ter sido gravemente ferida em um acidente de carro, disse um amigo em um post no Instagram. Heche deixa dois filhos.
Foto: Graham Whitby-Boot/Sportsphoto/Allstar

A atriz norte-americana Anne Heche morreu, aos 53 anos, uma semana depois de ter sido gravemente ferida em um acidente de carro, disse um amigo em um post no Instagram. Heche deixa dois filhos. As informações foram dadas pelo jornal britânico The Guardian.

Nancy Davis escreveu no Instagram: “O céu tem um novo anjo. Minha amiga amorosa, gentil, divertida, cativante e linda @anneheche foi para o céu. Vou sentir muita falta dela e apreciar todas as belas lembranças que compartilhamos.

“Anne sempre foi a pessoa mais gentil e atenciosa que sempre trouxe o melhor de mim… Meu coração está partido.”, completou

Muitos esperavam que Heche se recuperasse depois que um publicitário do ator a denunciou em uma condição “estável” depois de bater seu carro em uma casa em Los Angeles em 5 de agosto. Os bombeiros disseram que ela estava falando com eles quando foi retirada dos destroços e levada ao hospital.

Mas o ator logo depois perdeu a consciência e em 8 de agosto os representantes postaram uma atualização, dizendo que Heche estava em “condição crítica extrema” e entrou em coma. Na sexta-feira, sua família disse em comunicado que não se esperava que ela sobrevivesse e que estava sendo mantida em suporte de vida para determinar se seus órgãos poderiam ser doados.

A família de Anne Heche disse mais cedo que “não se espera que a atriz norte-americana sobreviva” a uma grave colisão que deixou seu veículo em chamas na última sexta-feira (5). Em um comunicado, a família de Heche disse por meio de um representante que ela havia sofrido “uma lesão cerebral anóxica grave” e agora estava sendo mantida em suporte de vida para determinar se seus órgãos eram viáveis para doação.

Continue Lendo

Cultura

Anne Heche não deve sobreviver ao acidente de carro

A atriz está sendo mantida em suporte de vida para determinar se seus órgãos são viáveis para doação

Publicado

em

A família de Anne Heche disse que “não se espera que a atriz norte-americana sobreviva” a uma grave colisão que deixou

A família de Anne Heche disse que “não se espera que a atriz norte-americana sobreviva” a uma grave colisão que deixou seu veículo em chamas na última sexta-feira (5).

Em um comunicado, a família de Heche disse por meio de um representante que ela havia sofrido “uma lesão cerebral anóxica grave” e agora estava sendo mantida em suporte de vida para determinar se seus órgãos eram viáveis para doação.

A família disse que “há muito tempo era sua escolha” doar seus órgãos.

“Queremos agradecer a todos por seus gentis desejos e orações pela recuperação de Anne e agradecer à equipe dedicada e às enfermeiras maravilhosas que cuidaram de Anne no Grossman Burn Center no hospital West Hills”, dizia o comunicado.

“Infelizmente, devido ao seu acidente, Anne Heche sofreu uma grave lesão cerebral anóxica e permanece em coma, em estado crítico. Não se espera que ela sobreviva.”

“Anne tinha um coração enorme e tocou a todos que conheceu com seu espírito generoso”, acrescentou o comunicado. “Mais do que seu talento extraordinário, ela viu espalhar bondade e alegria como o trabalho de sua vida – especialmente mover a agulha para a aceitação de quem você ama. Ela será lembrada por sua honestidade corajosa e fará muita falta por sua luz.”

Na quinta-feira, a polícia disse à CNN que estava investigando se Heche estava sob efeito de drogas no momento do incidente após uma coleta de sangue, mas que “exames adicionais são necessários para descartar quaisquer substâncias que foram administradas no hospital”, disse a oficial Annie Hernandez.

Heche bateu seu carro em uma casa na área de Mar Vista, em Los Angeles, perto de sua própria casa, em alta velocidade na sexta-feira. A colisão causou um incêndio que levou uma hora para ser extinto, segundo relatos.

O ocupante da casa escapou sem ferimentos; vizinhos disseram à Fox News que o carro havia atravessado a casa. “As janelas estavam quebradas, então abri a porta traseira do carro. [Heche] respondeu e disse que não estava bem, então foi difícil. Eu sei que eles não a tiraram do carro até que o fogo estivesse praticamente apagado.”

Heche, 53, é conhecida por seu trabalho em filmes como o remake de Psicose, Donnie Brasco e Cedar Rapids.

Continue Lendo

Cultura

Morre o músico Zelito Miranda

Zelito tinha 66 anos e faleceu em casa, por causa de problemas no pulmão

Publicado

em

Morreu na madrugada desta sexta-feira (12), em Salvador, o músico baiano Zelito Miranda. A informação foi divulgada pela família e pela assessoria do artista na manhã de hoje.
Foto: Reprodução

Morreu na madrugada desta sexta-feira (12), em Salvador, o músico baiano Zelito Miranda. A informação foi divulgada pela família e pela assessoria do artista na manhã de hoje.

Zelito faria 66 anos no dia 30 deste mês e faleceu em casa, por causa de problemas no pulmão. Ele deixou a esposa, Telma, e duas filhas: Luiza e Clarice, que está grávida de nove meses de um menino. O sepultamento está previsto para logo mais às 16h30, no cemitério Bosque da Paz.

Em 2021, Zelito teve pneumonia e ficou internado na UTI do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). Ele passou quase um mês tratando um processo infeccioso no pulmão, mas esteve lúcido e orientado durante todo o tempo.

Zelito nasceu em Serrinha, que fica a cerca de 170 quilômetros de Salvador. O interesse pela música surgiu ainda na infância. Aos 8 anos de idade, ele começou a tocar triângulo.

Continue Lendo

Mais Lidas