SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Chuvas na Bahia

Governo do Estado entrega eletrodomésticos em Vereda

Foram 96 geladeiras, 96 fogões, 96 botijões e 96 colchões às famílias afetadas pelas chuvas no extremo sul

Publicado

em

O Governo do Estado entregou nesta terça-feira (4), cerca de 400 eletrodomésticos e colchões para a população de Vereda, no extremo sul da Bahia,
Foto: Manu Dias/GOVBA

O Governo do Estado entregou nesta terça-feira (4), cerca de 400 eletrodomésticos e colchões para a população de Vereda, no extremo sul da Bahia, a 817 km de Salvador. Foram entregues 96 geladeiras, 96 fogões, 96 botijões e 96 colchões às famílias afetadas pelas chuvas.

A ação marca a continuidade das entregas que começaram na semana passada para famílias de Itamaraju. Na última quarta-feira (29), o Governo do Estado iniciou a entrega de 380 geladeiras, 500 botijões de gás, mil fogões e cinco mil lâmpadas eficientes para a população de Itamaraju.

Os eletrodomésticos e utensílios foram adquiridos pelo Governo do Estado, por meio do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep), e também doados por empresas como a Neoenergia Coelba e o Magazine Luiza.

O cadastramento das famílias beneficiadas é feito pela prefeitura municipal com apoio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), que tem atuado junto às equipes de assistência social dos municípios, e da Superintendência de Defesa Civil da Bahia (Sudec).

Chuvas na Bahia

Estado vai construir 464 casas para famílias atingidas pelas chuvas

Na ocasião, Rui também entregou 52 tratores e outros equipamentos para 19 consórcios de infraestrutura

Publicado

em

O Governador da Bahia Rui Costa assinou nesta segunda-feira (14) as autorizações para a construção de mais 464 casas para famílias afetadas pelas chuvas em cinco municípios baianos. As assinaturas autorizam convênios entre as prefeituras e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

O Governador da Bahia Rui Costa assinou nesta segunda-feira (14) as autorizações para a construção de mais 464 casas para famílias afetadas pelas chuvas em cinco municípios baianos. As assinaturas autorizam convênios entre as prefeituras e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Na ocasião, Rui também entregou 52 tratores e outros equipamentos para 19 consórcios de infraestrutura, beneficiando 266 municípios.

Além disso, foram entregues 33 tratores com implementos agrícolas para associações de pequenos agricultores e prefeituras, além de 31 ambulâncias tipo van e foi autorizado mais de 30 convênios com municípios para a pavimentação de ruas, construção de praças e ações de desenvolvimento urbano.

As casas serão construídas nos municípios de Itacaré (49), Medeiros Neto (77), Santa Inês (104), Jiquiriçá (108) e Vereda (126), com investimentos da ordem de R$ 34,3 milhões. Sobre os convênios para a construção dos imóveis, Rui destacou que o formato está sendo adotado na quase totalidade dos municípios atingidos pelas chuvas.

“O prefeito disponibiliza o terreno e apresenta um projeto de urbanização. O projeto das casas é padrão para todos os municípios. E estamos assinando os convênios como fizemos mais uma vez hoje. A partir daí, as prefeituras licitam as obras, fazem mutirões e, daqui a alguns meses, as pessoas atingidas pelas chuvas terão novamente uma moradia digna”, afirmou Rui.

Rui acrescentou que nos municípios de Itabuna e Ilhéus, que tiveram um maior número de casas destruídas, será feito um projeto semelhante ao programa Minha Casa Minha Vida. “Os empresários vão adquirir os terrenos, construir, e a gente paga a unidade habitacional pronta para as pessoas morarem em casas com revestimento de piso, com padrão de alta qualidade”.

Continue Lendo

Chuvas na Bahia

Saque do FGTS está liberado para moradores de duas cidades baianas

A medida é uma forma de dar condições a essas pessoas de enfrentarem as dificuldades trazidas pelas fortes chuvas

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (7) a disponibilização do saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por motivo
Foto: Fernando Vivas/GOVBA

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (7) a disponibilização do saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por motivo de calamidade para trabalhadores residentes em Porto Seguro e Wenceslau Guimarães, na Bahia. A medida é uma forma de dar condições a essas pessoas de enfrentarem as dificuldades trazidas pelas fortes chuvas que caíram no estado nos últimos dois meses.

Não é necessário ir a uma agência do banco para solicitar o saque. A operação pode ser feita pelo aplicativo FGTS via celular. Ao registrar a solicitação é possível indicar uma conta da Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou de outra instituição financeira para receber os valores. O aplicativo está disponível nas plataformas Android e iOS.

Os moradores das áreas afetadas em Porto Seguro, conforme endereços identificados pela Defesa Civil Municipal, podem solicitar o saque até 14 de março. Já os trabalhadores de Wenceslau Guimarães têm até 28 de março para realizar a operação. É necessário possuir saldo positivo na conta do FGTS e não ter realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses. O valor máximo para retirada é de R$ 6.220,00.

Segundo informado pela Caixa, outros 35 municípios da Bahia e de Minas Gerais – estado que enfrenta o mesmo problema – já foram habilitados para essa modalidade de saque. Em Minas, residentes nos municípios de Águas Formosas, Almenara, Dores do Indaiá, Igarapé, Machacalis, Mário Campos, Mateus Leme, Poço Fundo, Rio Manso, Sabará e São Joaquim de Bicas contam com a possibilidade do saque extra.

Já na Bahia, moradores de Canavieiras, Coaraci, Eunápolis, Floresta Azul, Gandu, Ibicaraí, Ibicuí, Ilhéus, Itabela, Itabuna, Itajuípe, Itamaraju, Itapé, Itapetinga, Itororó, Jaguaquara, Jequié, Jiquiriçá, Medeiros Neto, Mundo Novo, Prado, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Ubaitaba, Vitória da Conquista e Wenceslau Guimarães podem fazer o saque FGTS por motivo de calamidade.

Passo a passo de como solicitar o saque do FGTS por motivo de calamidade pelo aplicativo
  • Realizar o download do app FGTS e inserir as informações de cadastro; Ir na opção “Meus saques” e selecionar “Outras situações de saque — Calamidade pública” — acessar a cidade;
  • Encaminhar os seguintes documentos: foto de documento de identidade, comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade;
  • Também são aceitos, no lugar da carteira de identidade, carteira de habilitação e passaporte. O comprovante de residência (conta de luz, água ou outro documento recebido via correio, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade) deve estar no nome do trabalhador. É necessário anexar Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a).
  • Selecionar a opção para creditar o valor em conta Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou outro banco e enviar a solicitação;
  • O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado o saque, é de cinco dias úteis.

Continue Lendo

Chuvas na Bahia

Solicitação de crédito emergencial vai até sexta (28)

Empreendedores com atividades impactadas pelas enchentes têm até essa data para requisitar o crédito

Publicado

em

Empreendedores baianos impactados pelas chuvas têm até a próxima sexta-feira (28) para solicitar o crédito emergencial do Governo do Estado
Foto: Divulgação/Desenbahia

Empreendedores baianos impactados pelas chuvas têm até a próxima sexta-feira (28) para solicitar o crédito emergencial do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia). Os interessados devem procurar as prefeituras dos municípios que sofreram com as enchentes no final do ano passado.

“Não pode ser uma pessoa que foi atingida indiretamente, mas as pessoas que foram atingidas diretamente pelas chuvas. O objetivo é específico e voltado para recuperar a economia dos municípios prejudicados pelas enchentes. Já temos mais de mil solicitações de empréstimo, portanto, é um valor considerável que o Governo do Estado está disponibilizando, ultrapassando R$ 20 milhões”, explicou o titular da Setre, Davidson Magalhães. Em algumas cidades, o serviço é realizado nas unidades do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

As concessões de financiamento emergencial permitem parcelamento em até 48 meses, incluindo carência de até 12 meses para pagamento da primeira parcela, sem juros para valores até R$ 150 mil. Após as verificações e avaliação simplificada de crédito, os contratos são elaborados e enviados para assinatura dos comerciantes e prestadores de serviço, que poderão utilizar os recursos para reconstruir suas atividades.

“O crédito emergencial foi uma iniciativa importante do Governo do Estado para recuperar a atividade econômica, especialmente do comércio, da área de serviços, das indústrias e daqueles microempreendedores, até da economia informal, que foram bastante atingidos, que perderam seus produtos e tiveram avarias importantes nos seus estabelecimentos. Na modalidade acima de R$ 150 mil, o acréscimo é apenas da taxa Selic, portanto, uma condição completamente especial”, completou o secretário.

Continue Lendo

Mais Lidas