SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Economia

Gol e Avianca unem operações e fundam nova holding

O novo grupo irá controlar as companhias, cujas marcas serão mantidas de forma independente

Publicado

em

A companhia aérea brasileira Gol e a colombiana Avianca, anunciaram nesta quarta-feira (11) que vão se unir e seus negócios controlados por uma mesma holding, o Grupo Abra.

A companhia aérea brasileira Gol e a colombiana Avianca, anunciaram nesta quarta-feira (11) que vão se unir e seus negócios controlados por uma mesma holding, o Grupo Abra.

O novo grupo irá controlar as companhias, cujas marcas serão mantidas de forma independente, e terá participações na companhia Viva, na Colômbia e no Peru, e na chilena Sky.

O Grupo Abra será co-controlado pelos principais acionistas da Avianca e pelo acionista controlador da GOL.  Em comunicado, as empresas afirmam que o acordo visa “criar um grupo líder em transporte aéreo na América Latina”.

O fundador da Gol, Constantino de Oliveira Junior será o CEO do Grupo Abra. E o empresário Roberto Kriete, controlador da Avianca, será o Chairman do grupo. Kriete foi responsável por transformar a TACA na principal companhia aérea da América Central, nos anos 80, e fez a fusão com a colombiana Avianca Airlines em 2009. Em 2006, ele fundou a mexicana Volaris.

Adrian Neuhauser, CEO da Avianca, e Richard Lark, atual CFO da GOL, serão co-presidentes do Grupo, enquanto mantêm suas atuais funções nas companhias aéreas.

O Grupo Abra Group terá capital fechado e sede no Reino Unido. Segundo o comunicado divulgado pelo grupo, após o fechamento o grupo deverá receber investimentos de US$350 milhões de investidores finaceiros. A expectativa é concluir o acordo no segundo semestre de 2022, sujeito a aprovações regulatórias.

A Avianca Group possui uma frota de mais de 110 aeronaves e é a companhia aérea líder na Colômbia, América Central, Equador e opera 130 rotas na América Latina. Já a GOL opera uma frota de 142 aeronaves e possui 33,6% de participação no mercado doméstico brasileiro, atrás da Latam (35,1%), segundo os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Economia

Receita libera consulta ao 2º lote de restituição do IRPF

O lote também contempla restituições residuais de anos anteriores

Publicado

em

A partir das 10h desta quinta-feira (23), a Receita Federal liberará a consulta ao segundo dos cinco lotes de restituição de 2022 ao contribuinte que entregou a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O lote também contempla restituições residuais de anos anteriores.

A partir das 10h desta quinta-feira (23), a Receita Federal liberará a consulta ao segundo dos cinco lotes de restituição de 2022 ao contribuinte que entregou a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O lote também contempla restituições residuais de anos anteriores.

Ao todo, 4.250.448 contribuintes receberão R$ 6,3 bilhões. Desse total, R$ 2.697.759.582,31 serão pagos aos contribuintes com prioridade legal, sendo 87.401 idosos acima de 80 anos de idade; 675.495 entre 60 e 79 anos; 48.913 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 661.831 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

O restante do lote será destinado a 2.776.808 contribuintes não prioritários que entregaram declarações de exercícios anteriores até 19 de março deste ano.

O dinheiro será pago em 30 de junho. A consulta pode ser feita na página da Receita Federal da internet. Basta o contribuinte clicar no campo “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, “Consultar Restituição”. A consulta também pode ser feita no aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para os smartphones dos sistemas Android e iOS.

A consulta no site permite a verificação de eventuais pendências que impeçam o pagamento da restituição – como inclusão na malha fina. Caso uma ou mais inconsistências sejam encontradas na declaração, basta enviar uma declaração retificadora e esperar os próximos lotes.

Continue Lendo

Economia

Aneel reajusta em até 64% o valor das taxas extras na conta de luz

Os valores entrarão em vigor em 1º de julho e serão revisados em meados de 2023

Publicado

em

Aneel reajusta em até 64% o valor das taxas extras na conta de luz
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na terça-feira (21) o novo reajuste das bandeiras tarifárias, que incidem na conta de luz em caso de escassez hídrica ou qualquer fator que aumente o custo de produção de eletricidade. Os aumentos irão de 3,2% a 63,7%, dependendo do tipo da bandeira.

Os valores entrarão em vigor em 1º de julho e serão revisados em meados de 2023. Segundo a Aneel, a alta reflete a inflação e o maior custo com as usinas termelétricas em 2022, acionadas em momentos de crise hídrica.

Confira os novos valores das bandeiras tarifárias:

Bandeira verde: sem cobrança adicional;
Bandeira amarela: +59,5%, de R$ 1,874 para R$ 2,989 por megawatt-hora (MWh);
Bandeira vermelha patamar 1: +63,7%, de R$ 3,971 para R$ 6,500 por megawatt-hora (MWh);
Bandeira vermelha patamar 2: +3,2%, de R$ 9,492 para R$ 9,795 por megawatt-hora (MWh).

Desde 16 de abril, vigora no Brasil a bandeira verde, quando foi antecipado o fim da bandeira de escassez hídrica. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a bandeira verde será mantida até dezembro, por causa da recuperação dos níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas no início do ano.

Continue Lendo

Economia

Sefaz-BA, apreende 650 toneladas de soja sem documentação fiscal

A Operação Veredas do Oeste 13 carretas com grãos avaliados em R$ 1,2 milhão

Publicado

em

apreendidas pela operação Veredas do Oeste, que está sendo realizada pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-BA)
Foto: Manu Dias/GOVBA

Treze carretas que transportavam 650 toneladas de soja em grãos sem documentação fiscal, com mercadorias avaliadas em R$ 1,2 milhão, foram apreendidas pela operação Veredas do Oeste, que está sendo realizada pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-BA) entre os meses de junho e outubro.

O objetivo da ação, de acordo com o superintendente de Administração Tributária da Sefaz-BA, José Luiz Souza, é intensificar a fiscalização e o controle do escoamento da safra de grãos na região Oeste do Estado, “combatendo a sonegação fiscal e assegurando a concorrência leal entre as empresas que atuam na área”.

A operação abrange os maiores municípios produtores de grãos do Oeste, de forma a cobrir os principais centros fornecedores de mercadorias e seus corredores de abastecimento, com atenção especial nas cargas em circulação de saída pela BR-030 e pela BR-020, com destino ao Estado de Goiás.

O gerente de Mercadorias em Trânsito da Sefaz-BA, Eraldo Bispo, explica que “a operação reflete a importância da região como maior produtora de grãos do estado, com grande desenvolvimento socioeconômico voltado para o agronegócio, com destaque para as culturas consolidadas como soja, algodão, milho, feijão e café”.

A operação Veredas do Oeste ampliou o número de Unidades Móveis de Fiscalização, com plantões permanentes nas vias de acesso aos principais municípios da região e fortalecimento do monitoramento das saídas de produtos pela BR-020 e pela BR-030.

Fonte: Ascom/Sefaz-BA

Continue Lendo

Mais Lidas