SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Cultura

Festejos juninos no pós-pandemia é tema de debate

As discussões acontecem nesta sexta, das 9h às 19h, com inscrições gratuitas e acontece no antigo prédio da FLEM, no CAB

Publicado

em

A possibilidade de realização dos festejos juninos e os impactos delas na economia serão tema de debate na próxima sexta-feira (19). Durante
Foto: Divulgação

A possibilidade de realização dos festejos juninos e os impactos delas na economia serão tema de debate na próxima sexta-feira (19). Durante todo o dia, das 9h às 19h, serão realizadas, no auditório Zezéu Ribeiro, no Centro Administrativo (antigo prédio da Flem), palestras e discussões com representantes do Poder Público e também do setor privado, nas áreas do comércio, entretenimento e turismo.

O encontro, que tem inscrições gratuitas, é promovido pelo Instituto Pensar e tem apoio da Fundação Luís Eduardo Magalhães, Sebrae Bahia e Grupo São João na Bahia.

A programação reunirá nomes como os do empresário Clinio Bastos, presidente da Associação Brasileira de Entretenimento – Bahia (ABRE-BA), Edson Piaggio, presidente da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) na capital baiana, Heloísa Braga, presidente da Federação do Jornalistas Especializados em Turismo e da Febtur Bahia, que falarão sobre as perspectivas para 2022 e avaliação do cenário econômico do São João.

Na oportunidade, a professora e pesquisadora do Observatório da Economia Criativa, Carmen Lúcia Castro Lima, apresentará os relatórios elaborados em 2020 e 2021 dos impactos da pandemia nos festejos juninos do estado.

Participam também do evento as deputadas federais Lídice da Mata (PSB-BA) e Alice Portugal (PCdoB-BA), que integram a Comissão de Cultura da Câmara e a estadual Olívia Santana, que participa de comissão similar na Assembleia Legislativa do Estado.

O Instituto Pensar

Fundado em 1992, o Instituto Pensar tem uma longa história nas áreas de realização de seminários, workshops e capacitações, desenvolvimento e formatação de estudos e projetos nas áreas da economia criativa, turismo e cultura. Além disso, possui expertise em formulação de planos estratégicos, edição de livros e revistas, bem como elaboração de programas de governo dentre outras funções.

Mais recentemente o Instituto Pensar elaborou estudo, planejamento e execução do Site Socialismo Criativo, a formatação do projeto turístico-cultural São João do Brasil, realizou seminários sobre Cidades Criativas e o Workshop Internacional Design e Distritos Criativos – Casos e Ideias para a Bahia e coordenou o Plano Estratégico de Economia Criativa de São Paulo. Este último contratado à Fundação Vanzolini pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo.

SERVIÇO

O que: Fórum São João da Bahia, Impactos e Perspectivas pós pandemia na Economia Criativa
Onde: Auditório Zezéu Ribeiro, no antigo prédio da Flem no CAB
Quando: 19 de novembro de 2021
Horário: Das 9 as 19h
Quanto: Gratuito sendo obrigatório inscrição prévia através link: Inscrição Fórum São João da Bahia
Informações: WhatsApp 61 993071644

Cultura

Daniela não vai participar do Carnaval 2022

A cantora anunciou que estará fora das festas de rua, abertas ao público, por conta das incertezas da Covid-19

Publicado

em

2022 ainda é dúvida, mas uma das grandes estrelas da festa já decidiu que não irá participar. Nesta sexta-feira (3), a cantora Daniela Mercury
Foto: Reprodução Instagram

A realização do Carnaval 2022 ainda é dúvida, mas uma das grandes estrelas da festa já decidiu que não irá participar. Nesta sexta-feira (3), a cantora Daniela Mercury anunciou que estará fora das festas de rua, abertas ao público, justamente por conta das incertezas da pandemia da Covid-19.

“Sinto muito em anunciar isso, mas avaliamos bem a situação e chegamos à conclusão que o cenário é muito incerto”, informou a cantora.

Na nota, Daniela informou que mesmo sem o anúncio oficial de cancelamento da festa, ela considera que na Bahia, o governo e a prefeitura de Salvador não vão realizar o carnaval no próximo ano.

Disse ainda que apesar de estar mantido o carnaval de São Paulo e a Pipoca da Rainha ser tão tradicional na folia paulistana, ela não vai desfilar em 2022.

Caso seja mantida a liberação das autoridades sanitárias, a cantora informou que vai tentar realizar shows e eventos durante o verão, sempre com limitação de público e com a exigência das duas doses da vacina contra Covid-19.

A artista lançou nesta sexta-feira, em todas as plataformas digitais, a música “As Rendas do Mar” uma homenagem a todas as mulheres na figura de Iemanjá.

Continue Lendo

Cultura

Largos do Pelô retomam as atividades culturais

O palco do Largo Pedro Archanjo recebe o sambista Walmir Lima, um dos artistas mais conceituados da Bahia

Publicado

em

Paralisadas desde março de 2020, por conta da pandemia da Covid-19, as apresentações nos largos do Pelô serão retomadas a partir
Foto Tacila Mendes

Paralisadas desde março de 2020, por conta da pandemia da Covid-19, as apresentações nos largos do Pelô serão retomadas a partir desta sexta-feira (3). A programação é gratuita e coloca em destaque neste primeiro fim de semana de shows, o samba e a música instrumental.

Na sexta-feira (3), o palco do Largo Pedro Archanjo recebe o sambista Walmir Lima, um dos artistas mais conceituados da Bahia, que neste ano completou 90 anos de idade. Conservando muita energia e amor pelo samba, o artista irá se apresentar a partir das 19h. Na mesma noite, o músico Parah Monteiro coloca a sua guitarra baiana para fazer o Largo Quincas Berro D’Água voltar a ferver, também às 19h.

Protocolos

O acesso do público aos largos do Pelourinho está condicionado à capacidade definida de acordo com o decreto estadual 20.013, de 29 de novembro de 2021, limitando-se ao quantitativo de 500 pessoas. É preciso comprovar as duas doses da vacinação contra a Covid-19 ou dose única, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da vacinação ou do Certificado Covid, de preferência impresso, obtido por do aplicativo Conecte SUS, do Ministério da Saúde, ou dos links conectesus.saude.gov.br e cvd.saude.salvador.ba.gov.br (para residentes/vacinados no município de Salvador), e o documento de identificação com foto.

O uso de máscara facial (cobrindo a boca e o nariz) é obrigatório durante o período de permanência nos largos. É proibida a venda e consumo de alimentos e bebidas para quem não estiver em cumprimento do protocolo para bares e restaurantes de acordo com o decreto municipal 34.424 de 10 de setembro de 2021 (público sentado).

Programação – Pelourinho (3 a 5/12)

Walmir Lima
Quando: 3/12, às 19h
Onde: Largo Pedro Archanjo

Parah Monteiro
Quando: 3/12, às 19h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Sangue Brasileiro
Quando: 4/12, às 16h
Onde: Largo Pedro Archanjo

Gal do Beco
Quando: 4/12, às 18h30
Onde: Largo Pedro Archanjo

Salada Mista
Quando: 4/12, às 16h
Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Conexão Negra
Quando: 4/12, às 18h30
Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Os Ingênuos
Quando: 5/12, às 16h
Onde: Largo Pedro Archanjo

Grupo Casa 4
Quando: 5/12, às 16h
Onde: Quincas Berro D’Água

Fonte: Ascom/Secult

Continue Lendo

Cultura

Terreiro promove festival cultural em Cajazeiras

Pela primeira vez, a programação será aberta ao público e seguirá todos os protocolos de segurança contra a Covid-19

Publicado

em

A 15ª edição do Sòkpè – Festival Cultural da Pedra do Trovão, realizado pelo terreiro Vodún Kwe Tò Zò, acontece de 10 a 12 de dezembro, a partir das 10h,

A 15ª edição do Sòkpè – Festival Cultural da Pedra do Trovão, realizado pelo terreiro Vodún Kwe Tò Zò, acontece de 10 a 12 de dezembro, a partir das 10h, na Rua Professora Julieta Fahel Guimarães, na Travessa do Sossego, 180 A, no bairro da Fazenda Grande II.

O festival afro-brasileiro tem como objetivo promover práticas culturais coletivas que contribuirão nas ações religiosas, culturais e socioambientais. Pela primeira vez, a programação será aberta ao público em geral e a expectativa é que cerca de 350 pessoas passem diariamente pelo evento. O festival seguirá todos os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Dentre as atividades culturais estão programadas palestras, rodas de capoeira, rodas de conversa, workshop etnogastronômico, trilha ecocultural pela área verde do terreiro e uma roda de samba com o grupo Barlavento, com a participação das Sambadeiras de Cajazeiras e do Quadrado de Mutá. Além disso, durante os dias de festival, o tabuleiro do Tò Zò também estará funcionando e o público poderá adquirir quitutes afro-brasileiros.

“Temos uma expectativa de que essa 15ª edição do Festival seja repercutida e se torne um indicador de força da região de Cajazeiras como um grande propulsor cultural da cidade. Além disso, esperamos a aceitação e engajamento de toda a população, e que, futuramente, o festival seja incluído no calendário cultural de Salvador”, disse a idealizadora do festival e sacerdotisa do Terreiro, Gayaku Sinay.

O evento tem o apoio da Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) e da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

Continue Lendo

Mais Lidas