SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Chuvas na Bahia

Defesa Civil atualiza números de atingidos pelas enchentes

Confira as cidades que estão com decreto de situação de emergência

Publicado

em

Com base em informações recebidas das prefeituras, a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) atualizou, na tarde de terça-feira (11), os números referentes à população atingida pelas enchentes que ocorrem em diversas regiões do estado.
Foto: Camila Souza/GOVBA

Com base em informações recebidas das prefeituras, a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) atualizou, na tarde de terça-feira (11), os números referentes à população atingida pelas enchentes que ocorrem em diversas regiões do estado. São 27.113 desabrigados, 60.437 desalojados, 2 desaparecidos, 26 mortos e 521 feridos. O total de atingidos é de 856.820 pessoas.

Os números correspondem às ocorrências registradas em 183 municípios afetados. É importante destacar que, desse total, 168 estão com decreto de situação de emergência. Os dois últimos decretados foram os municípios de Ibiassucê e Mortugaba.

As localidades com vítimas fatais são: Amargosa (2), Itaberaba (2), Itamaraju (4), Jucuruçu (3), Macarani (1), Prado (2), Ruy Barbosa (1), Itapetinga (1), Ilhéus (3), Aurelino Leal (1), Itabuna (2), São Félix do Coribe (2), Ubaitaba (1) e Belo Campo (1).

Municípios com decreto de situação de emergência:

1.AIQUARA
2.ALCOBAÇA
3.AMARGOSA
4.AMÉLIA RODRIGUES
5.ANAGÉ
6.ANDARAÍ
7.ANGICAL
8.APUAREMA
9.ARATACA
10.AURELINO LEAL
11.BAIXA GRANDE
12.BARRA DO CHOÇA
13.BARRA DO MENDES
14.BARRA DO ROCHA
15.BARRO ALTO
16.BELMONTE
17.BELO CAMPO
18.BOA NOVA
19.BOA VISTA DO TUPIM
20.BOM JESUS DA SERRA
21.BREJÕES
22.BREJOLÂNDIA
23.BRUMADO
24.BUERAREMA
25.CAATIBA
26.CACHOEIRA
27.CAETANOS
28.CAMACÃ
29.CAMAMU
30.CANAVIEIRAS
31.CÂNDIDO SALES
32.CARAÍBAS
33.CARAVELAS
34.CARINHANHA
35.CATURAMA
36.COARACI
37.COCOS
38.CONCEIÇÃO DO ALMEIDA
39.CONDEÚBA
40.CORDEIROS
41.COTEGIPE
42.CRAVOLÂNDIA
43.CRISTÓPOLIS
44.DÁRIO MEIRA
45.DOM BÁSILIO
46.ENCRUZILHADA
47.ENTRE RIOS
48.EUNÁPOLIS
49.FEIRA DE SANTANA
50.FIRMINO ALVES
51.FLORESTA AZUL
52.GANDÚ
53.GONGOGI
54.GUARATINGA
55.IAÇU
56.IBIASSUCÊ
57.IBICARAI
58.IBICOARA
59.IBICUÍ
60.IBIPEBA
61.IBIRAPITANGA
62.IBIRAPUÃ
63.IBIRATAIA
64.IBITIARA
65.IGRAPIUNA
66.IGUAÍ
67.ILHÉUS
68.IPIAÚ
69.IRAJUBA
70.IRAMAIA
71.ITABELA
72.ITABERABA
73.ITABUNA
74.ITACARÉ
75.ITAETÉ
76.ITAGI
77.ITAGIMIRIM
78.ITAJU DO COLÔNIA
79.ITAJUÍPE
80.ITAMARAJU
81.ITAMARI
82.ITAMBÉ
83.ITANHÉM
84.ITAPÉ
85.ITAPEBI
86.ITAPETINGA
87.ITAPITANGA
88.ITAQUARA
89.ITARANTIM
90.ITORORÓ
91.ITUBERÁ
92.JAGUAQUARA
93.JEQUIÉ
94.JIQUIRIÇÁ
95.JITAÚNA
96.JUCURUÇU
97.JUSSARI
98.JUSSIAPE
99.LAFAIETE COUTINHO
100.LAGOA REAL
101.LAJE
102.LAJEDÃO
103.LENÇÓIS
104.LIVRAMENTO DE NOSSA SENHORA
105.MACARANI
106.MACAÚBAS
107.MAETINGA
108.MANOEL VITORINO
109.MARAGOGIPE
110.MARCIONÍLIO DE SOUZA
111.MASCOTE
112.MEDEIROS NETO
113.MILAGRES
114.MIRANTE
115.MORTUGABA
116.MUCUGÊ
117.MUCURI
118.MUNDO NOVO
119.MUTUÍPE
120.NAZARÉ
121.NILO PEÇANHA
122.NOVA CANAÃ
123.NOVA ITARANA
124.NOVA VIÇOSA
125.NOVO HORIZONTE
126.PALMAS DE MONTE ALTO
127.PARAMIRIM
128.PARATINGA
129.PAU BRASIL
130.PIRAÍ DO NORTE
131.PIRIPÁ
132.PLANALTO
133.POÇÕES
134.PORTO SEGURO
135.POTIRAGUÁ
136.PRADO
137.PRESIDENTE JÂNIO QUADROS
138.PRESIDENTE TANCREDO NEVES
139.RIACHO DE SANTANA
140.RIBEIRA DO POMBAL
141.RIBEIRÃO DO LARGO
142.RIO DE CONTAS
143.RIO DO PIRES
144.RUY BARBOSA
145.SANTA CRUZ CABRÁLIA
146.SANTA CRUZ DA VITÓRIA
147.SANTA INÊS
148.SANTA MARIA DA VITÓRIA
149.SANTANA
150.SANTANÓPOLIS
151.SÃO FÉLIX
152.SÃO FÉLIX DO CORIBE
153.SERRA DOURADA
154.TABOCAS DO BREJO VELHO
155.TANHAÇU
156.TAPEROÁ
157.TEIXEIRA DE FREITAS
158.TEOLÂNDIA
159.TREMEDAL
160.UBAÍRA
161.UBAITABA
162.UBATÃ
163.URUÇUCA
164.VALENÇA
165.VEREDA
166.VITÓRIA DA CONQUISTA
167.WANDERLEY
168.WENCESLAU GUIMARÃES

 

Chuvas na Bahia

Estado vai construir 464 casas para famílias atingidas pelas chuvas

Na ocasião, Rui também entregou 52 tratores e outros equipamentos para 19 consórcios de infraestrutura

Publicado

em

O Governador da Bahia Rui Costa assinou nesta segunda-feira (14) as autorizações para a construção de mais 464 casas para famílias afetadas pelas chuvas em cinco municípios baianos. As assinaturas autorizam convênios entre as prefeituras e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

O Governador da Bahia Rui Costa assinou nesta segunda-feira (14) as autorizações para a construção de mais 464 casas para famílias afetadas pelas chuvas em cinco municípios baianos. As assinaturas autorizam convênios entre as prefeituras e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Na ocasião, Rui também entregou 52 tratores e outros equipamentos para 19 consórcios de infraestrutura, beneficiando 266 municípios.

Além disso, foram entregues 33 tratores com implementos agrícolas para associações de pequenos agricultores e prefeituras, além de 31 ambulâncias tipo van e foi autorizado mais de 30 convênios com municípios para a pavimentação de ruas, construção de praças e ações de desenvolvimento urbano.

As casas serão construídas nos municípios de Itacaré (49), Medeiros Neto (77), Santa Inês (104), Jiquiriçá (108) e Vereda (126), com investimentos da ordem de R$ 34,3 milhões. Sobre os convênios para a construção dos imóveis, Rui destacou que o formato está sendo adotado na quase totalidade dos municípios atingidos pelas chuvas.

“O prefeito disponibiliza o terreno e apresenta um projeto de urbanização. O projeto das casas é padrão para todos os municípios. E estamos assinando os convênios como fizemos mais uma vez hoje. A partir daí, as prefeituras licitam as obras, fazem mutirões e, daqui a alguns meses, as pessoas atingidas pelas chuvas terão novamente uma moradia digna”, afirmou Rui.

Rui acrescentou que nos municípios de Itabuna e Ilhéus, que tiveram um maior número de casas destruídas, será feito um projeto semelhante ao programa Minha Casa Minha Vida. “Os empresários vão adquirir os terrenos, construir, e a gente paga a unidade habitacional pronta para as pessoas morarem em casas com revestimento de piso, com padrão de alta qualidade”.

Continue Lendo

Chuvas na Bahia

Saque do FGTS está liberado para moradores de duas cidades baianas

A medida é uma forma de dar condições a essas pessoas de enfrentarem as dificuldades trazidas pelas fortes chuvas

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (7) a disponibilização do saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por motivo
Foto: Fernando Vivas/GOVBA

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje (7) a disponibilização do saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por motivo de calamidade para trabalhadores residentes em Porto Seguro e Wenceslau Guimarães, na Bahia. A medida é uma forma de dar condições a essas pessoas de enfrentarem as dificuldades trazidas pelas fortes chuvas que caíram no estado nos últimos dois meses.

Não é necessário ir a uma agência do banco para solicitar o saque. A operação pode ser feita pelo aplicativo FGTS via celular. Ao registrar a solicitação é possível indicar uma conta da Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou de outra instituição financeira para receber os valores. O aplicativo está disponível nas plataformas Android e iOS.

Os moradores das áreas afetadas em Porto Seguro, conforme endereços identificados pela Defesa Civil Municipal, podem solicitar o saque até 14 de março. Já os trabalhadores de Wenceslau Guimarães têm até 28 de março para realizar a operação. É necessário possuir saldo positivo na conta do FGTS e não ter realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses. O valor máximo para retirada é de R$ 6.220,00.

Segundo informado pela Caixa, outros 35 municípios da Bahia e de Minas Gerais – estado que enfrenta o mesmo problema – já foram habilitados para essa modalidade de saque. Em Minas, residentes nos municípios de Águas Formosas, Almenara, Dores do Indaiá, Igarapé, Machacalis, Mário Campos, Mateus Leme, Poço Fundo, Rio Manso, Sabará e São Joaquim de Bicas contam com a possibilidade do saque extra.

Já na Bahia, moradores de Canavieiras, Coaraci, Eunápolis, Floresta Azul, Gandu, Ibicaraí, Ibicuí, Ilhéus, Itabela, Itabuna, Itajuípe, Itamaraju, Itapé, Itapetinga, Itororó, Jaguaquara, Jequié, Jiquiriçá, Medeiros Neto, Mundo Novo, Prado, Porto Seguro, Teixeira de Freitas, Ubaitaba, Vitória da Conquista e Wenceslau Guimarães podem fazer o saque FGTS por motivo de calamidade.

Passo a passo de como solicitar o saque do FGTS por motivo de calamidade pelo aplicativo
  • Realizar o download do app FGTS e inserir as informações de cadastro; Ir na opção “Meus saques” e selecionar “Outras situações de saque — Calamidade pública” — acessar a cidade;
  • Encaminhar os seguintes documentos: foto de documento de identidade, comprovante de residência em nome do trabalhador, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade;
  • Também são aceitos, no lugar da carteira de identidade, carteira de habilitação e passaporte. O comprovante de residência (conta de luz, água ou outro documento recebido via correio, emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade) deve estar no nome do trabalhador. É necessário anexar Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável, caso o comprovante de residência esteja em nome de cônjuge ou companheiro(a).
  • Selecionar a opção para creditar o valor em conta Caixa, inclusive a Poupança Digital Caixa Tem, ou outro banco e enviar a solicitação;
  • O prazo para retorno da análise e crédito em conta, caso aprovado o saque, é de cinco dias úteis.

Continue Lendo

Chuvas na Bahia

Solicitação de crédito emergencial vai até sexta (28)

Empreendedores com atividades impactadas pelas enchentes têm até essa data para requisitar o crédito

Publicado

em

Empreendedores baianos impactados pelas chuvas têm até a próxima sexta-feira (28) para solicitar o crédito emergencial do Governo do Estado
Foto: Divulgação/Desenbahia

Empreendedores baianos impactados pelas chuvas têm até a próxima sexta-feira (28) para solicitar o crédito emergencial do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia). Os interessados devem procurar as prefeituras dos municípios que sofreram com as enchentes no final do ano passado.

“Não pode ser uma pessoa que foi atingida indiretamente, mas as pessoas que foram atingidas diretamente pelas chuvas. O objetivo é específico e voltado para recuperar a economia dos municípios prejudicados pelas enchentes. Já temos mais de mil solicitações de empréstimo, portanto, é um valor considerável que o Governo do Estado está disponibilizando, ultrapassando R$ 20 milhões”, explicou o titular da Setre, Davidson Magalhães. Em algumas cidades, o serviço é realizado nas unidades do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

As concessões de financiamento emergencial permitem parcelamento em até 48 meses, incluindo carência de até 12 meses para pagamento da primeira parcela, sem juros para valores até R$ 150 mil. Após as verificações e avaliação simplificada de crédito, os contratos são elaborados e enviados para assinatura dos comerciantes e prestadores de serviço, que poderão utilizar os recursos para reconstruir suas atividades.

“O crédito emergencial foi uma iniciativa importante do Governo do Estado para recuperar a atividade econômica, especialmente do comércio, da área de serviços, das indústrias e daqueles microempreendedores, até da economia informal, que foram bastante atingidos, que perderam seus produtos e tiveram avarias importantes nos seus estabelecimentos. Na modalidade acima de R$ 150 mil, o acréscimo é apenas da taxa Selic, portanto, uma condição completamente especial”, completou o secretário.

Continue Lendo

Mais Lidas